Dulce Maria Cardoso | por favor clica aqui

___________________________________________________________________

entrevista.com Dulce Maria Cardoso

Primeiro Prémio da União Europeia para a Literatura

Romancista portuguesa e autora de contos, Dulce Maria Cardoso estreou-se na literatura, em 2002, com o romance Campo de Sangue. Três anos mais tarde, em 2005, voltou aos escaparates das livrarias com Os meus Sentimentos, que lhe valeu, em 2009, o Prémio da União Europeia para a Literatura. Neste mesmo ano publicou o seu novo romance intitulado O Chão dos Pardais.

Em 2009 a Dulce Maria Cardoso foi um dos 12 autores a receber, pela primeira vez, o Prémio da UE para a Literatura pelo seu romance Os meus Sentimentos (Edições Asa, 2005). O que é que significou para si a atribuição deste prémio?

Este prémio é bastante interessante porque a maior parte do dinheiro que lhe é afecto destina-se a traduções. Como entendo que a escrita é uma arte de comunicação, quantos mais potenciais leitores os meus livros puderem ter melhor. Os meus romances já estão traduzidos em algumas línguas mas espero que o prémio ajude a que sejam ainda mais traduzidos, o que quer dizer que cheguem a mais leitores.

A cerimónia de atribuição dos prémios foi realizada em Bruxelas, no dia 28 de Setembro de 2009. Pode contar-nos como viveu esse dia? Conhecia algum dos outros 11 autores europeus laureados?

Apesar de serem quase todos autores bastante conhecidos e prestigiados, a verdade é que eu não conhecia a obra de nenhum deles. Devo confessar que leio quase sempre os mesmos autores, o que justifica a ignorância. De qualquer maneira vou lê-los agora. O que é bom acerca dos livros é que nunca saem de prazo! Estamos sempre a tempo de os ler. O dia da entrega do prémio foi um dia bom. É sempre bom quando o nosso trabalho é reconhecido.

Na sua opinião, qual a importância deste tipo de iniciativa para um escritor?

No pequeno discurso de aceitação do prémio, disse que agradecia à União Europeia não pelo facto de um dos meus romances ter recebido o prémio mas por a União Europeia ter percebido que é necessário apoiar os autores e a literatura. Isso sim é que me parece relevante. Não é nada fácil ser autor em Portugal, e no resto da Europa a situação também não muda assim tanto. Na maioria dos outros países a situação é melhor porque há bolsas e residências literárias e afins e portanto, quando o mercado não funciona (e há muitas vezes em que não funciona), os autores estão mais protegidos. O Estado investe dinheiro na investigação científica por exemplo, mesmo que os resultados não sejam assim tão impressionantes.
Ninguém põe em causa esse investimento e ainda bem. Devia acontecer o mesmo em relação à literatura que tem feito com que Portugal seja mais conhecido no mundo. As editoras como empresas privadas talvez se possam eximir ao dever de investirem em autores que não vendem mas que são literariamente relevantes. Mas o Estado não o devia fazer. Um país que não se ficciona é um país condenado.


Muitos falam de uma Literatura Europeia. O que é que isso significa para si?

Não gosto nada de rotular a literatura, ainda menos por critérios geográficos. A literatura deverá ser universal. Pelo menos a literatura que me interessa é a que pode interessar os leitores independentemente do país ou do continente de origem. Agora o que é complicado é que, em geral, os europeus não se conseguem ler uns aos outros. Daí a necessidade das traduções e daí as minhas expectativas em relação ao prémio.

Fotografias de: Paulo Figueiredo
___________________________________________________________________

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: